INTRODUÇÃO / INTRO

 

A alquimia, nos dias de hoje, é vista na maioria das vezes como uma corrente esotérica, prova disso talvez, esta o fato de ser um tema muito explorado nas histórias fantásticas, como por exemplo, o livro Harry Potter e a Pedra Filosofal da escritora inglesa J. K Rowling. No entanto, muitas das contribuições alquímicas para as ciências como conhecemos hoje em dia perdem-se no meio das inúmeras lendas e supertições construídas, especialmente durante a Idade Média, ao redor dos alquimistas.

O objeto de estudo deste projeto é um livro alquímico chamado Mutus Liber (Livro Mudo Alquímico), composto de quinze pranchas ilustradas que representam figuras antropomorfas de homens; mulheres; deuses; processos laboratoriais; e etc. No qual o autor, segundo Carvalho (1995) se propôs a condensar pictoricamente “todo o conhecimento hermético”, através quase que somente da linguagem visual, recorrendo a todos os momentos a analogias altamente elaboradas, onde estariam supostamente registradas receitas factuais para a produção da Pedra Filosofal, artefato mágico, tido como detentor de inúmeras propriedades sobrenaturais.

No entanto, a natureza do Livro Mudo Alquímico, aparentemente perdeu-se nas edições existentes que introduzem um vasto anexo explicativo à obra, tentando assim, detalhar sua narrativa. Por mais corretas e profundas que sejam estas interpretações, aparentemente, vão diretamente contra o propósito original de Altus, autor anônimo do livro, de sustentar seu conteúdo somente através do uso das imagens.

O Mutus Liber utiliza-se de mínimos elementos verbais e diversos elementos icônicos, sendo enquadrado nesta pesquisa como um possível antepassado direto dos Infográficos. Contudo, apesar das semelhanças da Infografia com o sistema de linguagem hermético, que de acordo com Carvalho (1995), é uma síntese entre a escrita signo grega e a escrita imagem egípcia, o Livro Mudo dos Alquimistas apresenta uma distinção fundamental: contrariando seus semelhantes atuais do design da informação, que segundo Collen (2004), tem como principal propósito o equilíbrio dos elementos verbais e icônicos traduzindo informações que demandariam extensos corpos de texto da maneira mais clara possível. A linguagem hermética utilizada nos escritos alquímicos foi desenvolvida com o intuito de obscurecer o significado da mensagem, tornado-se imprescindível ao iniciado um compromisso sério com a experiência, pois  na visão didática alquímica o verdadeiro conhecimento provém somente do comprometimento pleno, no sentido objetivo e subjetivo, com a Grande Obra.

A interpretação das pranchas utilizadas neste projeto são as feitas por Carvalho (1995), onde o autor aplica o método de leitura mito hermética para as obras alquímicas, auxiliadas pelo glossário de Hutin (1992) sobre os principais signos e símbolos da alquimia e por estudos de Jung (2010) realizados abordando os aspectos psicológicos das artes dos filhos de Hermes. Junto este processo interpretativo foi realizado a análise das pranchas de acordo com o método de leitura visual da Psicologia da Gestalt, levando em conta o caráter totalizante da obra hermética estudada. Por fim, para a análise comparativa com a Infografia foi utilizada a tipologia de Colle (2004).

A proposta é a produção de uma cartilha de leitura que não traduza verbalmente os signos utilizados nas lâminas do Mutus Liber, mas que ajudem a compor um “dicionário de estímulos visuais”, constituindo um projeto editorial através de compilação de referências gráficas, a partir da qual, o leitor busque em sua própria vivência a relação de sentido. Dessa maneira o livro permaneceria “mudo”, mas com as instruções necessárias para auxiliar a leitura do seu complexo sistema de códigos. O desenvolvimento de uma cartilha de leitura contribuiria para o leitor contemporâneo compreender as imagens herméticas, visando sempre não distorcer a proposta original do autor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: